segunda, 11 setembro 2017 15:23

Marcas da distribuição com crescimento de 1,9%

Os bens de grande consumo registaram um dinamismo de 1,6% na quadrissemana de 17 de julho a 13 de agosto, face a um período homólogo que já crescia 3,3%, segundo o Scantrends da Nielsen. De realçar ainda o crescimento das marcas da distribuição, + 1,9%, superior ao das marcas de fabricante, + 1,5%.

 

De acordo com a análise verifica-se que a alimentação é a categoria mais dinâmica, com um crescimento de 2,4%. Embora a diferença seja pequena, as marcas de fabricante apresentam maior crescimento com um aumento de 2,6% face aos 2,1% das marcas da distribuição. Também a categoria da higiene do lar esteve em crescimento, 1,8%. Aqui as marcas da distribuição registam uma ligeira variação negativa (-0,3%) e as marcas de fabricante aumentam 2,8%. Já na categoria da higiene pessoal regista-se um crescimento de 2,1%. Neste caso são as marcas da distribuição que crescem 4,4%, valor muito mais elevado que o das marcas de fabricante, 1,5%.

Finalmente, o setor das bebidas apresenta um ligeiro decréscimo (-0,8%) considerando que em período homólogo crescia 8,9%. O resultado justifica-se com o crescimento negativo (-2,9%) das bebidas não alcoólicas. Já as bebidas alcoólicas crescem 0,5%. As marcas da distribuição descem -0,1% e as marcas de fabricante variam -1%. As temperaturas mais baixas deste ano, em relação a 2016, podem ter contribuído para esta diminuição do consumo de bebidas, segundo refere a Nielsen em comunicado.

Fonte: Creative Industries Programmes

Estante

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária