quinta, 05 janeiro 2017 16:20

Mercadona estreia Centro de Coinovação em Portugal

A Mercadona vai abrir em Matosinhos o primeiro Centro de Coinovação em Portugal. O edifício terá uma dimensão superior a 1.000 m2 e começará a funcionar a partir do segundo trimestre de 2017. A insígnia pretende assim trabalhar diretamente com os clientes de forma a adaptar a oferta aos hábitos e preferências dos portugueses.

“O facto de construirmos o nosso primeiro Centro de Coinovação em Portugal responde à necessidade de dar resposta a um dos nossos maiores desafios, o de sermos capazes de surpreender os nossos “Chefes” portugueses com produtos inovadores desenvolvidos com e para eles”, refere o responsável do Departamento de Prescrição da Mercadona, Armando Delgado.

Com o centro, a Mercadona visa detetar as necessidades dos clientes portugueses, introduzir melhorias e lançar inovações nos cinco negócios que englobam os produtos comercializados pela insígnia: alimentação (Frescos e Secos), bebidas, limpeza do lar, higiene pessoal e cuidados com os animais de estimação. Graças à sua dimensão, o espaço vai ter também salas de degustação de produto e cozinhas para sessões participativas com os clientes.

O projeto visa reforçar a aposta da Mercadona em Portugal, onde prevê abrir 4 lojas em 2019 e onde está a começar a formar os primeiros 150 diretivos. A insígnia antecipa um investimento inicial de 25 milhões de euros e criar cerca de 200 postos de trabalho.

Segundo a cadeia espanhola, graças ao modelo de Coinovação, tem em Espanha uma taxa de êxito no lançamento de novos produtos superior à média do setor. De acordo com o estudo "O Valor da Inovação Conjunta" realizado pelo Institut Cerdà, a taxa de sucesso dos novos produtos lançados pela Mercadona é de 82%, enquanto a média do sector é de 24%.

Atualmente, a cadeia de supermercados gere 12 centros de inovação conjunta em Espanha, onde trabalha com 125 interfornecedores. Uma aposta nesta “característica diferenciadora” que tem como objetivo aprender com os clientes que utilizam os seus produtos, ouvir os comentários e inovar com eles.

Fonte: Llorente & Cuenca

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária