×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 807

segunda-feira, 24 março 2014 13:59

Impacto no emprego é “custo infeliz” da união monetária, diz Peter Hansen

Impacto no emprego é “custo infeliz” da união monetária, diz Peter HansenA criação de uma união monetária na Europa antes da união política coloca um sério desafio ao sucesso de longo prazo do euro e o impacto muito negativo desta integração parcial no emprego, por exemplo, "é um custo substancial e verdadeiramente infeliz que se está a suportar", disse, em entrevista ao Público, o Nobel da Economia Lars Peter Hansen, que estará na quarta-feira, em Lisboa, para participar no congresso da APED.

 

Hansen considera que ao criar-se a zona euro "avançou-se para uma união monetária à frente da união política completa que conseguisse guiar a política orçamental de toda a região". Esta integração parcial coloca "um sério desafio para o sucesso de longo prazo do euro, particularmente em períodos de stress como aqueles a que temos assistido nos últimos anos".

 

O Nobel da Economia de 2013 espera que, tendo em conta o compromisso em relação a uma união monetária e à manutenção de uma taxa de câmbio fixa dentro da zona euro, "os custos atualmente suportados pelos países da periferia possam ser de curta duração".

 

Sobre a crise de 2008 Hansen considera que falar em grande falhanço da ciência económica é "demasiado extremo". Ela teve consequências muito negativas para a economia "mas também expôs algumas falhas na nossa compreensão da interação entre os mercados financeiros e a macroeconomia". Isso tem levado a que se questionem os modelos usados para avaliar as políticas macroeconómicas.

 

Fonte: Público

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária