sexta-feira, 22 fevereiro 2013 13:56

Novo normal, como o consumidor português se transforma

Novo normal, como o consumidor português se transformaAjustamento novo normal. É assim que a Kantar Worldpanel define o processo de transformação em curso no consumidor português e que começou em 2012 com o agravamento da crise económica e o aumento do IVA.

 

De acordo com um estudo da empresa divulgado do Fórum do Consumo, o IVA e a "fuga" aos produtos não essenciais mudaram o perfil do consumidor no ano passado. Assistiu-se a uma redução do consumo dos produtos FMCG e as promoções das marcas dos fabricantes travaram pouco as marcas da distribuição. "Comer em casa tornou-se no foco central do shopper", diz a Kantar.

Os resultados estão à vista: em 2012, o consumo de frescos aumentou 5,3 por cento, o da categoria tissues subiu 2,1 por cento e o da alimentação (sem frescos nem bebidas) 0,3 por cento. Em contrapartida, as categorias de bebidas, drogaria e produtos lácteos sofreram quebras de 10,6, 5,0 e 3,4 por cento, respetivamente.

Para 2013, a Kantar Worldpanel prevê que o processo de transformação do consumidor se acentue com o aumento da frequência das compras e do consumo de alimentos no lar. O hard discount terá tendência para crescer e as promoções das marcas dos fabricantes poderão reduzir o crescimento das marcas da distribuição.

No Fórum a empresa apresentou ainda um estudo sobre como os portuguese sentem a crise, tendo concluído que 27 por cento dos lares já são "impactados" por ela, há alguma esperança na melhoria da situação mas apenas a médio prazo (2015) e "estamos a ganhar hábitos de compra não só mais contidos mas sobretudo mais refletidos e racionalizados".

Fonte: Kantar Worldpanel

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária