segunda, 05 março 2018 13:30

Imobiliário para retalho mantém crescimento

O setor do retalho mantém o crescimento, desde 2015, no volume de espaços contratados, tendo sido registados em 2017 cerca de 750 novos contratos no país, dos quais 300 são aberturas em formato de rua. Os dados são do Marketbeat Portugal 2018, publicado pela Cushman & Wakefield.

 

O mesmo estudo revela que a maioria dos contratos foram na zona da Grande Lisboa. O setor da restauração foi o mais ativo, tendo representado 36% das novas aberturas, o equivalente a 270 unidades. A moda teve também um crescimento significativo, sendo o segundo setor mais representativo, com 24% (180 novas lojas).

Os centros comerciais são apontados como responsáveis pelo maior número de aberturas. Ainda assim, foi dado destaque ao dinamismo do comércio de rua, confirmando-o como “setor renascido”, através dos dados da procura e com a abertura de 300 novos espaços.

A Cushman & Wakefield prevê ainda que, em 2018, o setor de retalho captará a maior parcela de investimento.

O Marketbeat Portugal é um estudo semestral que analisa em detalhe a atividade dos setores de escritórios, retalho, industrial, residencial e hoteleiro, bem como a atividade de investimento imobiliário em Portugal.

Fonte: Cushman & Wakefield

Newsletter

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária