quinta, 10 maio 2018 13:08

Barómetro APED: Retalho cresceu 3,8% em 2017

O setor do retalho (alimentar e não alimentar) registou um “desempenho positivo” em 2017, com um crescimento de 3,8% face a 2016, atingindo os 20.232 milhões de euros de volume de vendas. Os dados são do Barómetro de Vendas da APED – Associação Portuguesas de Empresas de Distribuição, divulgados durante o APED Retail Summit.

O retalho alimentar alcançou os 3,9% de aumento do volume de vendas, com a categoria de bebidas a registar o maior crescimento (8,5%), seguindo-se higiene e limpeza (4,1%) e mercearia (4%).

O desempenho do retalho não alimentar subiu 3,8% face ao ano passado, “uma evolução positiva em relação à variação homóloga de 2,1% registada em 2016”. Neste segmento, em 2017, o mercado de equipamentos de telecomunicações foi o que mais cresceu com um aumento de 13,8% do volume de vendas, com destaque para o crescimento de produtos como auriculares (46,5%), wearables e acessórios para telemóveis e tablets (17,3%) e smartphones (12,1%).

No retalho não alimentar destaque ainda para as categorias de entretenimento e de grandes eletrodomésticos, com crescimentos de 11,5% e 10,7%, respetivamente. Foi registada apenas uma quebra na categoria de Informática, com uma diminuição da faturação de 0,3%, para a qual contribui uma quebra de 11,2% dos tablets.

A quota de mercado da marca própria da distribuição, que se situou nos 33,4%, “estabilizou em 2017 relativamente a 2016”, registando um aumento de 0,1%.

Segundo o Barómetro, a atividade promocional representou 45% das vendas no mercado alimentar, tendo crescido 1,2 pontos percentuais face a 2016.

Fonte: LPM

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária