×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 807

segunda-feira, 03 junho 2013 13:51

Estudo: portugueses são os mais adeptos das marcas brancas

Estudo: portugueses são os mais adeptos das marcas brancasOs portugueses são os mais adeptos das marcas brancas e essa tendência é para continuar nos próximos anos revela o estudo "O Observador Cetelem 2013", cujos resultados foram divulgados na segunda-feira.

 

Questionados sobre se, nos próximos anos, pensam comprar produtos menos caros (marcas da distribuição e marcas brancas) 96 por cento dos portugueses dizem que já o fazem e 97 por cento afirma que "farão o mesmo ou cada vez mais". De entre os 12 países analisados para o estudo, Portugal lidera nesta rubrica, seguido da Bélgica e Alemanha.

Os autores do estudo concluem que o mercado das marcas de distribuidores (MMD) não vai enfraquecer nos próximos anos e que se continuam a renovar constantemente. "Em 2010, uma inovação em cada cinco no domínio alimentar foi uma marca de distribuidores. Por outro lado, os MMD adaptam-se às tendências e desejos do consumidor, ouvindo mais os problemas do desenvolvimento durável e da agricultura biológica".

Na análise efetuada verifica-se que os portugueses consideram ser os que têm menos meios para consumir, estão interessados na troca de produtos/serviços, estão muito interessados nos sites de compras em grupo, não se importariam de fazer testes de produto antes do seu lançamento para o mercado, são dos mais interessados na entreajuda e/ou permuta de produtos/serviços em vez de pagar e querem fazer compras nas redes sociais. Consultar comparadores de preços na Internet é uma tendência em Portugal.

O estudo, intitulado "O Observador Cetelem 2013 – O consumidor europeu em modo alternativo" apresenta-nos um consumidor reativo e com uma forte capacidade de adaptação. Alguém que procura permanentemente as melhores oportunidades, compara meticulosamente os preços e as ofertas antes de tomar uma decisão.

Alguém que não se importa de esperar por promoções ou saldos, que troca, adquire produtos de ocasião, faz compras em grupo ou diretamente ao produtor ou até realiza permuta de serviços.

Foram inquiridas mais de 6500 pessoas pela Internet em 12 países Europeus: Alemanha (DE), Bélgica (BE), Espanha (ES), França (FR), Hungria (HU), Itália (IT), Polónia (PL), Portugal (PT), República Checa (CZ), Roménia (RO), Reino Unido (UK) e Eslováquia (SK), com amostras representativas de pelo menos 500 indivíduos das populações abrangidas.

Fonte: Multicom

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária