terça, 31 julho 2018 14:17

Cerveja: 40% do consumo é feito no verão

A categoria das Cervejas atingiu, no último ano móvel, vendas de cerca de 1.094 milhões de euros nos canais de retalho, apresentando um crescimento de 4% em valor, sendo que mais de 40% do volume de cerveja é consumido nos meses de junho a setembro. As conclusões são de um estudo desenvolvido pela Nielsen.

 

O mesmo estudo revela que esta categoria representa mais de 5% do total da faturação dos pontos de venda dos Bens de Grande Consumo. O crescimento do consumo dentro do lar reflete uma maior penetração e um maior número de atos de compra. As Cervejas conseguiram chegar a mais 65 mil lares, o que corresponde a 77% do total de lares. Por outro lado, a categoria foi comprada 9 vezes no último ano (uma vez a cada 40 dias) e os consumidores gastaram em média 5,1 eurospor visita. Outra tendência apontada pela Nielsen é o facto de os consumidores estarem mais propensos às experiências de consumo, procurando assim degustar novos produtos, o que justifica também o crescimento baseado no aumento de preços, que se verificou nas cervejas ditas mainstream.

“As condições climatéricas são um dos fatores que mais influenciam o consumo de cerveja. A Cerveja é um negócio sazonal e prova disso é o fato de mais de 40% do volume de cerveja ser consumido nos meses de junho a setembro. As razões do aumento de consumo prendem-se certamente por fatores como melhores condições climatéricas, período de férias para muitos portugueses, realização de inúmeras festas populares e aumento da presença de turistas assim como o regresso dos emigrantes”, revela Tiago Aranha, Client Development Manager da Nielsen.

No canal Horeca - Restaurantes, Snacks e Cafés, Bares, Hotéis e Fast Food - as Cervejas são a categoria mais relevante, com 809 milhões de euros em vendas.

Fonte: CREATIVE INDUSTRIES PROGRAMMES by SC

Newsletter

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária