segunda, 05 novembro 2018 11:18

Vendas da Jerónimo Martins crescem 7,3%

As vendas consolidadas da Jerónimo Martins cresceram 7,3% nos primeiros nove meses por comparação com o período homólogo, ascendendo a 12.800 milhões de euros. Este desempenho refletiu-se nos demais indicadores económicos, com o EBITDA a subir 6% para os 709 milhões de euros e o resultado líquido a aumentar 2,4%, alcançando os 292 milhões de euros.

 

No mesmo período, o investimento foi de 476 milhões de euros, tendo a maior fatia sido canalizada para a Biedronka, a insígnia polaca que constitui o principal negócio do grupo. A expansão da Ara, na Colômbia, absorveu cerca de 16% do total.

Na Polónia, as vendas totais ascenderam aos 8,6 mil milhões de euros. Foram inauguradas 54 lojas e remodeladas 153, sendo que, até final do ano, estão previstas entre 40 e 50 novas aberturas.

Ainda neste mercado, a Hebe registou vendas de 144 milhões de euros, mais 24,4%do do que em igual período de 2017. Foram abertas 27 lojas, com a insígnia a estar presente em 207 localizações.  

Quanto ao Pingo Doce, viu as vendas aumentarem 5,1% face ao mesmo período do ano anterior, atingindo os 2,8 mil milhões de euros. Até ao final de setembro, foram inauguradas oito lojas e remodeladas 32.

No que respeita ao Recheio, as vendas cifraram-se em 739 milhões de euros, traduzindo um crescimento de 3,5% na comparação homóloga.

Também na Colômbia se manteve a dinâmica positiva, com as vendas da Ara a atingirem os 439 milhões de euros, o que representa um crescimento de 52,2%, face ao ano anterior. A insígnia abriu 86 lojas nos nove meses em análise, prevendo alcançar as 150 até final do ano.

Fonte: Jerónimo Martins

Newsletter

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária