segunda, 25 março 2019 16:00

Vendas promocionais atingiram os 3,5 mil milhões em 2018

Portugal é o quarto país europeu em que a promoção mais pesa, sendo que, em 2018, quase metade das vendas (46%)  foram realizadas em promoção – alcançando os 3,5 mil milhões de euros. Os dados são da iniciativa “Winning into the Promo Jungle”, da Nielsen.

 

Assim, de acordo com o estudo, quase metade dos consumidores portugueses (versus apenas um terço dos europeus) assume que, mesmo que não mudem de loja em função das promoções, procuram-nas ativamente quando fazem compras. Além isso, um terço dos shoppers escolhe as suas marcas de acordo com as promoções em vigor.

A Nielsen adianta que 20% dos lares em Portugal concentram 50% das vendas em promoção: são os promo seekers, constituído por famílias com quatro ou mais membros, de nível socioeconómico médio-alto, com uma frequência de compra de quatro vezes por semana e um gasto de 24 euros, optando especialmente pelas marcas de fabricante, que geralmente estão em promoção.

A propósito, o Client Development Senior da Nielsen, João Otávio, sustenta que “não há dúvida de que as promoções ocupam um papel decisivo no consumo em Portugal”: “No entanto, mais de metade das vendas em promoção correspondem a vendas não incrementais, ou seja, vendas que seriam feitas de qualquer forma (com ou sem promoção). Este investimento de 3,5 mil milhões de euros em promoção deve ser direcionado de forma estratégica para um mundo de oportunidades.”

Entre 2017 e 2018, mais de metade das vendas das categorias dos Bens de Grande Consumo (54%) diminuíram a sua eficiência promocional, com a Nielsen a prever que, mantendo-se a estratégia atual, a eficiência não vai aumentar em Portugal, sendo necessário encontrar e adaptar novas estratégias.

Fonte: Nielsen

Newsletter

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária