sexta-feira, 07 junho 2019 13:43

Portugueses concordam com proibição dos sacos de plástico ultraleves

A maioria dos portugueses (91%) considera que os sacos de plástico ultraleves, usados nas superfícies comerciais para a colocação de frutas e vegetais, devem ser proibidos. De acordo com as conclusões do 1.º Observatório Permanente de Tendências de Reciclagem, promovido pela Novo Verde, até mesmo quem não tem o hábito de reciclar concorda com esta proibição (85%).

“Estes novos resultados mostram que há de facto uma preocupação generalizada com o ambiente, em concreto com o tema do plástico. São dados relevantes para a implementação de medidas que já estão em cima da mesa, dando-nos a perceção de como é que a população poderá reagir às mesmas”, afirma o presidente da Novo Verde, Ricardo Neto.

Tendo em conta as gerações, os Baby Boomers voltam a ser quem mais recicla (95%), seguindo-se a Geração X (90%), a Geração Y (86%) e a Geração Z (84%). Ainda assim, é esta última geração que está, no geral, mais satisfeita com vários atributos ligados ao processo de reciclagem, como a distância entre a residência e o ecoponto, a frequência na recolha ou a limpeza dos mesmos.

O trabalho de campo deste estudo foi desenvolvido pela Marktest e medirá, trimestralmente, os hábitos e atitudes dos portugueses no que diz respeito à separação de resíduos. 

Fonte: Hill+Knowlton Strategies

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária