sexta-feira, 20 março 2020 14:10

Coviran pede proteção sanitária para trabalhadores do retalho

A presidente da Cooperativa Coviran, Patro Contreras, solicita aos organismos da administração pública que se adotem medidas de segurança sanitária básica os funcionários deste setor profissional ao estar em contato contínuo com a população para garantir o abastecimento alimentar e dos produtos básicos de primeira necessidade.

Em comunicado e em cartas enviadas às autoridades sanitárias, Patro Contreras solicita que considerem os funcionários de supermercados, lojas de alimentos e produtos de abastecimento, numa segunda escala de prioridade em relação aos profissionais sanitários, garantindo desta maneira as medidas de segurança pertinentes e que possam dotar os mesmos de máscaras, luvas, géis desinfetantes e todos os utensílios e medidas de proteção que se considerem imprescindíveis para desempenhar os trabalhos nos quais se deve estar em contato com a população, a qual pode estar ou não em situação de contágio e de risco transmissor do coronavírus.

“A partir das diferentes cadeias de supermercados no nosso país, estamos a tomar medidas para aliviar e minimizar ao máximo estes efeitos de contágio e de riscos para os nossos funcionários e clientes, no entanto dentro dos protocolos e planos de emergência para garantir uma compra segura que estamos criando e ativando, estamos a encontrar dificuldades sérias na hora de comprar e/ou adquirir novas máscaras, luvas e géis hidroalcoólicos de mãos portáteis em pequeno formato para dotar a todos os trabalhadores deste setor, de essas medidas de segurança que devem ser prioritários para todos”, afirma Patro Contreras.

Esta solicitação de material sanitário deve-se, diz, à dificuldade em obter estes produtos básicos de proteção para os funcionários –no caso das máscaras, luvas e géis principalmente, que se encontram esgotados-, para que os funcionários das lojas e supermercados se sintam e estejam mais seguros na realização do seu trabalho. Pede também que se “dê prioridade na hora de fazer testes de Covid-19 para detetar o Coronavirus” a pessoas do setor, “ainda que apresentem sintomas leves”.

 

Fonte: Coviran

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária