segunda-feira, 02 agosto 2021 16:33

Vendas da Jerónimo Martins crescem 6,3% no primeiro semestre

As vendas da Jerónimo Martins cresceram 6,3%, para 9,9 mil milhões de euros, no primeiro semestre do ano. O grupo fez um investimento de 200 milhões de euros e registou 186 milhões de euros de lucro, +78,9% em relação ao período homólogo de 2020.

De acordo com a Jerónimo Martins, todas as suas insígnias “apresentaram um promissor primeiro semestre em 2021 que compara com um período difícil em 2020, quando o desempenho operacional foi penalizado pelo início da pandemia, principalmente no segundo trimestre”.

Em Portugal, o consumo manteve-se “deprimido e impactado pela queda drástica da atividade turística”. A inflação alimentar decresceu de 0,9%, no primeiro trimestre, para -0,1%, no segundo. O Pingo Doce “continuou a sentir os efeitos” pelo limite imposto ao número de pessoas admitidas dentro das lojas, pelas restrições impostas aos restaurantes e cafés, e pela baixa circulação nos centros das cidades. No entanto, a insígnia “manteve uma forte” atividade comercial. Neste contexto, as vendas da retalhista atingiram os 1,9 mil milhões de euros, um crescimento de 4,6% em relação ao primeiro semestre de 2020. No período, o Pingo Doce abriu três novas lojas e renovou sete localizações.

Por sua vez, o Recheio, no primeiro semestre, registou vendas de 398 milhões de euros, em linha com o período homólogo do ano passado. Apesar de, no segundo trimestre, persistirem limitações à atividade do setor HoReCa, a reabertura dos restaurantes, a ligeira recuperação do turismo e a base de comparação mais favorável que o segundo trimestre de 2020 “impulsionaram” as vendas.

“O nosso desempenho nestes primeiros seis meses mostra a força e competitividade dos nossos modelos de negócio em todos os países onde temos operações. Em Portugal, o Pingo Doce e o Recheio trabalharam arduamente para recuperar as vendas e o EBITDA, conseguindo limitar os efeitos negativos dos contínuos constrangimentos que continuam a afetar o desempenho”, começa por afirmar o presidente e administrador delegado da Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos. “Crescer de forma rentável, aproveitando as oportunidades de cada mercado, manter-se-á a nossa principal prioridade, enquanto asseguramos a proteção das nossas pessoas e dos nossos clientes, a colaboração com os nossos fornecedores e o apoio às comunidades que servimos”, acrescenta.

Fonte: Jerónimo Martins

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária