quinta-feira, 16 dezembro 2021 15:16

FNAC: Entregas locais para reduzir pegada ecológica

A sustentabilidade das entregas é uma das preocupações e uma das áreas estratégicas da FNAC Portugal, que, não possuindo frota própria, está sempre dependente de transportadores no que diz respeito a medidas a implementar para uma logística e entrega mais sustentável das encomendas.

“Por ser uma preocupação muito presente na estratégia e posicionamento da marca, temos vindo a promover entregas locais como forma de reduzir a pegada ecológica”, começa por adiantar o diretor de E-commerce Logística e Supply Chain FNAC Portugal, Tiago Figueiroa.

Mediante tal consciencialização e missão assumida de contribuir para a redução da pegada ecológica, a FNAC tem, assegura, vindo a apostar em fornecedores locais para diminuir a emissão de CO2 no transporte das encomendas, ao invés de apostar num sistema das entregas a partir de um único ponto central do país.

“Neste contexto, temos também vindo a reforçar os nossos pick-up points para que cada transportador consiga entregar várias encomendas num único local. Exigimos também a cada transportador com quem trabalhamos a chamada carta ecológica, que refira a estratégia da empresa a três - cinco anos no que diz respeito a soluções mais ecológicas”, acrescenta.

Além de ter adotado a estratégia de recorrer a fornecedores locais e reforçar os pick-up points, “a FNAC está também a desenvolver uma plataforma com entrega calendarizada, o que permitirá aos clientes receber a sua encomenda em duas horas, num local à escolha, o que será presumivelmente o mais perto possível de onde se encontra,” evitando assim deslocações eventualmente desnecessárias.

Está a ser igualmente “implementado um serviço de pré-aviso de entrega, em que o cliente é notificado no dia anterior sobre qual o slot horário em que irá decorrer a entrega, permitindo alterar esse mesmo horário, caso seja necessário e, assim, evitar deslocações desnecessárias por parte da transportadora.”

Relativamente às embalagens utilizadas nas encomendas da FNAC, todas resultam de material reciclado e são recicláveis, garante Tiago Figueiroa. “Em relação às encomendas de livros, por exemplo, estamos também a reduzir ao mínimo essencial o enchimento das caixas, continuando a assegurar que o artigo não corre o risco de ser danificando durante o transporte”, refere o diretor de E-commerce Logística e Supply Chain FNAC Portugal.

Além de assegurar que o objetivo da FNAC Portugal “é agora alargar este conceito de zero enchimento e zero desperdício para outros tipos de embalagens e produtos”, Tiago Figueiroa adianta estar a ser desenvolvido “um projeto para potenciar caixas reutilizáveis, na qual um cliente recebe uma encomenda e poderá devolvê-la à FNAC.”

“Desta forma, em vez de a embalagem ser utilizada apenas uma vez, estimamos que possa ser reutilizada cerca de 50 vezes”, justifica, partilhando algumas das preocupação e estratégias que estão a ser colocadas e prática pela insígnia em prol de um planeta mais sustentável.

Fonte: Store

Newsletter

captcha 

Estante

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária