segunda-feira, 27 junho 2022 14:46

Continente: Alimentação é um compromisso

A alimentação dos portugueses é “uma preocupação e um compromisso essencial” para o Continente. A insígnia afirma que investe na democratização no acesso a alimentos nutricionalmente mais saudáveis e na promoção de hábitos alimentares e estilos de vida equilibrados, encarando, desta forma, o compromisso de Reformulação dos Alimentos em Portugal. Devido à elevada incidência da obesidade no País, que afeta dois em cada três portugueses, o Continente “tem acelerado a otimização nutricional para ajudar a inverter esta situação”.

“A melhoria nutricional de um produto não se circunscreve às alterações na sua composição, implica garantir que não se perdem as características organoléticas que são essenciais para a aceitação/satisfação do cliente, além de que reduzir sal, açúcar e gorduras também pode afetar a vida útil (validade) de um produto”, afirma a responsável pela equipa de nutrição do Continente, Mayumi Delgado.

Acrescenta, ainda, que “há uma equação complexa de fatores” cujo equilíbrio tem de ser garantido, correndo-se o risco de tornar o mesmo mais saudável, mas inviável do ponto de vista do cliente/consumidor.

Para a adição de novos produtos, o Continente, através da equipa de nutrição, estabelece “critérios nutricionais rigorosos”. Os planos de otimização nutricional e parâmetros de avaliação de novos produtos da insígnia estão alinhados com a estratégia alimentar e nutricional nacional desenvolvida pelo Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) e pela Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS), chegando inclusive a abranger mais categorias e critérios mais apertados que os determinados em EIPAS.

Desde 2019 que o Continente concluiu os planos de otimização nutricional em mais de 350 produtos de marca própria, “com reduções anuais correspondentes a 800 toneladas de açúcar, 120 toneladas de sal e 385 toneladas de gorduras saturadas”.  “Com este movimento retirámos estas toneladas todas da alimentação anual dos nossos clientes, sem que para isso tivessem de fazer alguma alteração nos seus hábitos alimentares ou sequer tenham notado essas alterações”, revela a porta-voz.

Os produtos que têm sofrido maiores reduções são iogurtes, cereais de pequeno-almoço, bolachas, refrigerantes, batatas fritas, polpas de tomate e sopas de take away. Entre outros exemplos, as leguminosas em conserva garantem baixo teor de sal (menos de 0,3g de sal por cada 100g de produto) e as polpas de tomate não têm qualquer sal adicionado.

“Até ao final de 2022, estimamos uma redução de sal nas sopas Continente de cerca de quatro toneladas, uma redução de 12% do teor de sal em batatas fritas e snacks e uma redução de 10% do teor de açúcar em iogurtes e leites com chocolate”, acrescenta.

Segundo Mayumi Delgado, a rotulagem dos produtos Continente privilegia a transparência, apresentando a informação nutricional na frente das embalagens em forma de semáforo, indicando assim ao consumidor o perfil nutricional do produto. Através de um código de cores, o semáforo mostra a concentração de açúcar, sal, gorduras e gorduras saturadas: verde – baixa; amarelo –moderada; e vermelho – elevada. Assim, a insígnia dá “uma dica essencial para escolhas equilibradas” que é optar mais vezes por alimentos que tenham mais verdes ou amarelos e menos “sinais vermelhos”.

Fonte: Store Magazine

Newsletter

captcha 

Estante

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária