terça-feira, 14 novembro 2023 14:53

Sonae entrega Prémio Educação a dois projetos inclusivos

A Sonae distinguiu os projetos apresentados pelo NoCode Institute e pela EKUI no âmbito da primeira edição do ‘Prémio Sonae Educação’. As duas propostas vencedoras, selecionadas entre mais de 400 candidaturas, receberam apoios de 50 mil e 49 mil euros, respetivamente.

O NoCode Institute concorreu com uma plataforma digital que tem a missão de requalificar e relançar carreiras de profissionais em risco pela economia digital. O objetivo deste projeto passa por democratizar as competências de construção de software através da programação visual.

Já a EKUI (acrónimo para Equidade, Knowledge, Universalidade e Inclusão) é um projeto que visa eliminar barreiras na comunicação linguística. O objetivo é permitir que crianças, jovens e adultos, independentemente das respetivas necessidades especiais, possam universalmente compreender-se uns aos outros. Esta comunicação é concretizada através de uma metodologia de alfabetização e reabilitação inclusiva, que combina quatro formas de comunicação: a gráfica, o braille, a língua gestual e o alfabeto fonético.

Anunciados no Innovators Forum, promovido pela Sonae, estes dois projetos foram selecionados pelo júri por concretizarem o desígnio do ‘Prémio Sonae Educação’ de facilitar o acesso e promover a inovação no ensino em Portugal, contribuindo para a eliminação e mitigação de fatores de desigualdade ou exclusão social.

“A Sonae tem uma ligação histórica com a educação e o engenheiro Belmiro de Azevedo foi um exemplo de como a aprendizagem e o conhecimento são um poderoso elevador social. Esta é a nossa inspiração para o Prémio Sonae Educação: queremos estimular novos modelos de educação, que possibilitem abordagens disruptivas, escaláveis e que impactem positivamente a sociedade. É com orgulho que apoiamos os vencedores da primeira edição, projetos inovadores e inclusivos que abrangem diversas fases do ciclo de aprendizagem”, afirma João Günther Amaral, membro da Comissão Executiva da Sonae e presidente do júri do Prémio Sonae Educação.

Além de João Günther Amaral, o júri do Prémio Sonae Educação era composto por: David Justino, da Fundação Belmiro de Azevedo e membro do conselho EDULOG, Inês Sequeira, fundadora e diretora da Casa do Impacto da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Neuza Pedro, investigadora no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa e Pedro Cunha, diretor da Direção Geral de Educação.

Fonte: BA&N

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária