Entrevistas

11-02-2016

Na ótica da Makro, melhorar o contexto das comunidades onde as empresas de retalho e distribuição se encontram é um dever. Palavras de Isabel Caeiro, responsável de Comunicação da insígnia em Portugal, que reitera que a responsabilidade social é um pilar estratégico não só da marca, como de todo o Grupo Metro. Um "esforço" que envolve tanto colaboradores, como clientes, e apoiou instituições como o Banco Alimentar Contra a Fome e a Fenacerci.

11-01-2016

Preside ao EuroCommerce desde março, assumindo um mandato de três anos que elegeu como prioridade zelar por um mercado único efetivo, contribuindo nomeadamente para o derrubar das barreiras regulatórias que, afirma, estão a prejudicar sobretudo as pequenas e médias empresas. Em entrevista, o sueco Kenneth Bengtsson aborda os desafios da revolução digital e os contributos do setor para a criação de emprego e para o crescimento da economia europeia.

07-12-2015

A Sonae Sierra lança um desafio aos empreendedores portugueses com projetos inovadores para o setor do retalho, através do concurso Rising Store. Uma iniciativa que, refere Manuela Calhau, diretora de Marketing e Inovação da empresa para a Europa e Novos Mercados, permitirá testar ideias de negócio e, consequentemente, diversificar a oferta dos centros comerciais do grupo.

05-10-2015

Acentuar a sua vocação customer centric. Esta é uma das prioridades da nova direção da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), liderada por Jorge Jordão, em representação da Jerónimo Martins. Uma prioridade que se manifestará na defesa de políticas que promovam o aumento do poder de compra das famílias, ao mesmo tempo que a melhoria do tecido económico que a associação representa. Afinal, os 131 associados são responsáveis por uma faturação que corresponde a 11% do PIB português.

28-09-2015

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), João Machado, assegura à Store que o protocolo estabelecido entre esta entidade e a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) é um protocolo dinâmico. "Não é daqueles protocolos que assinamos e que ficam guardados dentro de uma gaveta", diz. E os resultados são evidentes: hoje, produção e distribuição estão mais próximas, compreendem melhor as realidades alheias e estão mais recetivas a encontrar caminhos comuns.

21-09-2015

Produtores, distribuidores e consumidores. Todos ganharam com o protocolo que a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) e a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) assinaram em 1995. A convicção é manifestada pela diretora-geral da APED, para quem, vinte anos volvidos, a produção está mais moderna e orientada para as necessidades dos consumidores e o abastecimento de proximidade é uma realidade. Ana Isabel Trigo Morais evidencia o papel incentivador da distribuição nas alterações de organização da produção.

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária