Entrevistas

11-03-2019

Abrir 20 lojas no prazo de três anos faz parte dos planos da Toys “R” Us Espanha e Portugal, que mudou de mãos em 2018 num contexto de insolvência. Os novos donos – a sociedade de investimentos Green Swan e a equipa de gestão – estão apostados em mudar o posicionamento da insígnia, mas o maior desafio, de acordo com o CEO, Paulo Sousa Marques, é mesmo recuperar a credibilidade junto dos consumidores. Investir na loja online também é prioritário.

10-12-2018

Lançado em março, o chatbot no Facebook Messenger da IKEA Portugal está a ser um sucesso. A garantia é dada pelo responsável de ecommerce, web & digital, Malcolm Sudlow Haylett. Para já é usado sobretudo para questões de serviço ao cliente, mas o objetivo é que ajuder nas decisões de compra. A realidade virtual e os sistemas de voz são outras das apostas recentes da marca no digital.

26-11-2018

Em 2017, Fernando Moreira e Justin Wu criaram a primeira empresa portuguesa centrada na criptomoeda, propondo-se contribuir para impulsionar a revolução da tecnologia Ethereum em Portugal e no mundo, prestando consultoria às empresas que pretendam investir neste novo mercado. Em entrevista à Store, manifestam a convicção de que o dinheiro digital vai alterar o sistema financeiro tal como o conhecemos. 

12-11-2018

A PortugalFoods prevê alocar seis milhões de euros à promoção do setor agroalimentar português nos mercados externos. Em entrevista, no contexto dos 10 anos da associação, o presidente, Amândio Santos, defende que o país deve apostar em marcas-fileira para ganhar visibilidade como um todo e, assim, potenciar as exportações.

22-10-2018

Lisboa é, esta quinta e sexta-feira, a anfitriã da terceira edição da Sustainable Retail Summit – The Consumer Goods Forum (TCGF). Em entrevista à Store, o diretor de sustentabilidade ambiental, Ignacio Gavilan, revela o desperdício alimentar, a migração e a nutrição como temas em destaque. E aponta caminhos para os retalhistas: “Os consumidores procuram marcas que lhes deem simplicidade, transparência e evidências”, entende.

06-08-2018

No ano em que comemora o décimo aniversário, a PortugalFoods está a rever a estratégia de internacionalização para o setor agroalimentar até 2020. Certo é já o propósito de consolidar mercados como a Escandinávia e os países bálticos e o desenvolvimento de uma abordagem específica à América do Norte. A Ásia, o Médio Oriente, a América Latina e a África do Sul também estão nos planos de promoção dos produtos nacionais. A garantia é dada pela diretora executiva da associação, Deolinda Silva, que entende que o agroalimentar é um dos pilares mais importantes da economia nacional e que Portugal é reconhecido internacionalmente como país produtor de excelência.

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária