segunda-feira, 07 dezembro 2015 16:48

O Rising Store materializa a inovação e responsabilidade corporativa da Sonae Sierra

A Sonae Sierra lança um desafio aos empreendedores portugueses com projetos inovadores para o setor do retalho, através do concurso Rising Store. Uma iniciativa que, refere Manuela Calhau, diretora de Marketing e Inovação da empresa para a Europa e Novos Mercados, permitirá testar ideias de negócio e, consequentemente, diversificar a oferta dos centros comerciais do grupo.


Store Magazine | Qual o papel de empresas como a Sonae Sierra na promoção do empreendedorismo e inovação?
Manuela Calhau | Enquanto empresa líder e comprometida com a qualidade dos seus centros comerciais compete-nos incentivar a criação e desenvolvimento de novos negócios de retalho, que nos permitam introduzir inovação no nosso mix comercial. É certamente uma das formas de melhorar a experiência de visita dos nossos clientes finais, de reforçar a capacidade de atração para todos os nossos clientes lojistas, e de reforçar o valor do ativo para o acionista. Na Sonae Sierra temos dois pilares fundadores e estruturantes da nossa empresa: a inovação e a responsabilidade corporativa. O programa Rising Store é um dos programas que materializa estes dois pilares.


Store Magazine | Como surgiu a ideia para o Rising Store? Em que consiste?
MC |
O Rising Store constitui um desafio dirigido aos empreendedores portugueses, para que nos tragam as suas iniciativas na área do retalho. Acreditamos que uma boa iniciativa merece ser apoiada e testada, e por isso, decidimos disponibilizar a nossa experiência, conhecimento e o portefólio de centros comerciais em Portugal ao serviço do desenvolvimento das ideias de negócio dos cinco vencedores. O Rising Store irá dar a oportunidade a empreendedores portugueses de desenvolverem o seu negócio num dos treze centros comerciais da empresa e beneficiar da oferta de um espaço (loja ou quiosque) durante seis meses sem custos mensais, e ainda a possibilidade de prolongamento por mais seis meses em condições privilegiadas. A iniciativa conta com o apoio institucional da ANJE, da agência Young & Rubicam, do INV-Instituto de Negociação e Vendas e da larga experiência do produtor executivo do Shark Tank, para selecionar as melhores ideias e dar apoio no desenvolvimento do plano de negócio dos projetos vencedores, nomeadamente, nas áreas de Marketing, Comercial e Financeira.


Store Magazine | De que forma pode a iniciativa Rising Store contribuir para impulsionar a economia nacional?
MC | O concurso Rising Store insere-se num programa mais vasto de Responsabilidade Corporativa internamente designado por "Lojistas Prósperos Locais", através do qual pretendemos contribuir para o desenvolvimento da estrutura socioeconómica da área de influência dos nossos centros e, assim, contribuir também para a criação de mais emprego direto e indireto.


Store Magazine | A quem se dirige esta iniciativa?
MC | Este concurso é dirigido a todos os empreendedores em Portugal que tenham ideias inovadoras para a área do retalho. Acreditamos que existe imenso dinamismo e ideias de negócio com muito potencial em Portugal. A área das startups tecnológicas é talvez a mais mediática, mas também no retalho encontramos todos os dias ideias promissoras. Acontece, porém, que muitas não passam disso mesmo: de ideias. E para que possam evoluir para iniciativas concretas e crescerem de forma sustentável, precisam de apoio técnico e económico. É isso que nos propomos fazer, agora também com o programa Rising Store. Importa ainda referir que em caso de empate será dada preferência a recém-licenciados (nos últimos 3 anos), com idade inferior a trinta e cinco anos ou desempregados, por esta ordem de preferência.


Store Magazine| É exclusiva para o mercado português? Ou está nos planos integrar a Rising Store nos mercados internacionais onde a Sonae Sierra está presente?
MC | Trata-se de um projeto-piloto para já a ser implementado apenas em Portugal e cuja viabilidade será posteriormente avaliada. No âmbito dessa avaliação será depois equacionado o roll-out internacional.


Store Magazine | E em que difere relativamente à oferta de incubadoras de startups, por exemplo?
MC | Não estamos a competir com as incubadoras de startups, mas antes a trabalhar em conjunto com elas. A título de exemplo, participámos recentemente no Investor Day da Business Angels Lisboa e incentivámos alguns dos projetos participantes a apresentarem as candidaturas ao Rising Store. Estamos disponíveis e interessados em trabalhar com todos as associações de startups que vejam neste projeto uma mais-valia para a sua atividade. Através deste concurso estamos a dar a oportunidade a empreendedores portugueses de testarem num ambiente real de retalho e no melhor portefólio de centros comerciais do país as suas ideias de negócio. Trata-se de um "laboratório" com o nosso know-how e experiência no setor.


Store Magazine | Quais as vantagens para os participantes? E para a Sonae Sierra?
MC | Os vencedores têm a possibilidade de testar no terreno as suas ideias de negócio. A Sonae Sierra, por seu lado, tem a oportunidade de inovar e diversificar a oferta comercial. Estamos muito entusiasmados com este programa e certos que será uma experiência muito positiva para os clientes que nos visitam, para os empreendedores com projetos interessantes na área do retalho, para os nossos atuais lojistas e para a própria Sonae Sierra.


Store Magazine | Pode dizer-se que o Rising Store está integrado na política de responsabilidade corporativa da Sonae Sierra? Porquê?
MC | Sim. O Rising Store é uma iniciativa de apoio ao empreendedorismo e à inovação em Portugal que se enquadra na política de responsabilidade corporativa, no âmbito da linha de ação de longo prazo – "Lojistas Prósperos Locais". A partir deste eixo pretendemos colaborar com lojistas atuais e/ou potenciais para tornar os seus negócios mais resilientes, permitindo que empreendedores individuais, empresas pequenas, locais e sustentáveis, se desenvolvam em circunstâncias que de outra forma lhes seriam muito mais difíceis. Também se enquadra na estratégia da empresa de "Criação de Valor Partilhado", na medida em que pretende valorizar ideias inovadoras com excelente potencial de negócio e que no futuro permitam melhorar e inovar a oferta comercial dos centros comerciais da Sonae Sierra. Para além de darmos a oportunidade aos empreendedores portugueses de desenvolverem e testarem o seu negócio num ambiente real e com todo o nosso conhecimento e experiência como suporte, queremos também com este projeto atrair para os nossos centros comerciais as marcas e conceitos mais inovadores e promissoras, completando e dinamizando assim o nosso mix comercial por forma a introduzirmos permanentemente novidades aos clientes que nos visitam.


Store Magazine | Que investimento será feito neste concurso?
MC | O investimento pode rondar valores superiores a 100 mil euros. Tudo dependerá do número de Rising Stores que viermos a eleger e da duração do período de incentivo.


Store Magazine | E que resultados esperam obter?
MC | A iniciativa está a ser muito bem acolhida e temos já algumas dezenas de candidaturas, apesar de o projeto só ter sido lançado no início do mês de novembro. Estamos abertos a conceitos inovadores para os nossos centros comerciais independentemente da categoria, seja ela moda, cultura, tecnologia, restauração, alimentação, saúde, lazer, ou outra. Procuramos conceitos diferenciadores que possam completar a nossa oferta comercial e que tenham potencial para integrarem o nosso mix comercial de forma permanente. O retalho é um setor incrivelmente dinâmico e sabemos que existem áreas que podem ser ainda mais e melhor trabalhadas nos nossos centros. Temos ainda um espaço de evolução muito interessante por exemplo ao nível da oferta relacionada com a saúde e o bem-estar, a cultura e o lazer, a alimentação biológica, a reinterpretação de produtos tradicionais e a personalização de produtos.


Store Magazine | De que forma vai a Sonae Sierra apoiar as empresas resultantes do Rising Store após o concurso?
MC | As cinco candidaturas vencedoras, selecionadas pelo júri, terão diversos apoios para a implementação dos seus projetos. Ao nível do desenvolvimento do plano de negócio serão apoiados na preparação e elaboração de planos de investimento, estimativas de vendas e custos operacionais, orçamentos, indicadores de desempenho entre outros. Ao nível do desenvolvimento do projeto terão ajuda na preparação e identificação da gama de produtos, marketing, publicidade, comunicação e comercialização. No que respeita ao espaço comercial terão a possibilidade de utilizar uma loja e/ou espaço num dos centros comerciais da Sonae Sierra em Portugal aderentes à iniciativa por um período de seis meses, beneficiando da isenção de pagamento de remuneração ou outras contrapartidas. Existe ainda a possibilidade de continuar por mais seis meses, com uma remuneração bonificada pela atribuição do desconto de cinquenta por cento relativamente ao valor em vigor para o espaço considerado.


Store Magazine | E após o primeiro ano? Vão continuar a acompanhar os projetos?
MC | Se após esse período a avaliação for positiva por ambas as partes, é natural que evoluam para contratos de longa duração e o suporte que daremos será aquele que resulta da nossa atividade normal, que tem sempre em consideração as necessidades de cada centro, categoria de atividade e lojista.


rs@briefing.pt 

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária