quinta-feira, 10 outubro 2013 16:12

“Enfrentamos a crise de frente”

“Enfrentamos a crise de frente”"Enfrentamos a crise de frente, tendo sempre por base o nosso compromisso para com os consumidores, dando-lhe mais e melhor". Quem o afirma, em entrevista à Store Magazine, é o diretor de marketing da Worten, Nuno Nascimento Rodrigues, a propósito dos 17 anos da marca. O primeiro semestre – adianta - confirma a estratégia, com um reforço da quota de mercado.

 

Store Magazine | Nestes 17 anos, o que tem mudado na estratégia da Worten para se afirmar no mercado?
Nuno Nascimento Rodrigues | Sendo uma marca dinâmica e inovadora por excelência, a Worten tem conseguido adaptar-se ao mercado e às suas constantes mutações. A nossa área de negócio é extremamente volátil, na medida em que está diretamente relacionada com as novidades e a última tecnologia, pelo que, naturalmente, estamos atentos às mudanças e evoluções, adaptando as nossas propostas de valor àquilo que o consumidor pretende e espera de nós.
Somos, por isso, líderes há mais de uma década no mercado da eletrónica de consumo, em Portugal, um facto que nos deixa orgulhosos e confiantes de que estamos no trilho certo para o sucesso e para merecer a confiança dos nossos clientes. Aliás, nestes últimos anos, a marca tem-se destacado positivamente nos estudos de mercado, que revelam um aumento do valor e da notoriedade da Worten, que, inclusive, é reconhecida, consecutivamente, pelos próprios portugueses, como Marca de Confiança. Este reconhecimento externo deixa-nos orgulhosos, confiantes e ainda com mais vontade de continuar a fazer um excelente trabalho nesta área de negócio.

Store Magazine | Que mais-valia traz o facto de ser uma insígnia da Sonae?
NNR | O facto de pertencermos a um grande grupo como a Sonae ajuda, na medida em que nos dá um maior conforto e confiança para enfrentar determinados desafios, sobretudo nestes tempos de crise. Por outro lado, somos igualmente inovadores, já que a curiosidade, a criatividade e a ousadia fazem parte do ADN do grupo.
Dito isto, cabe a cada insígnia trabalhar, diariamente e arduamente, para fazer a diferença e evidenciar-se no mercado, de acordo com a estratégia definida.

Store Magazine | Segundo o último barómetro da APED, o segmento da eletrónica de consumo foi o que mais caiu no retalho não alimentar. Que impacto tem tido este facto na Worten?
NNR | Como é do conhecimento de todos, o país atravessa realmente um período complicado, em termos económicos e sociais, traduzido num decréscimo acentuado da procura. A área de eletrónica de consumo, não vendendo produtos de primeira necessidade, tem sido particularmente atingida.
Enfrentamos, no entanto, a crise de frente, tendo sempre por base o nosso compromisso para com os consumidores, dando-lhe mais e melhor, seja ao nível da variedade de artigos, seja ao nível do atendimento e dos serviços ou dos preços mais baixos do mercado. Aliás, neste primeiro semestre, em Portugal, conseguimos reforçar a nossa quota de mercado.

Store Magazine | E como tem sido enfrentado?
NNR | "O nosso forte é o preço" é uma premissa para cumprir. Para enfrentar os tempos de crise, a Worten promove ações distintivas, com forte cunho promocional, oferecendo a maior variedade de artigos, sempre aos melhores preços.
Também apostamos, cada vez mais e melhor, em serviços de qualidade, através do Worten Resolve (conceito genérico de pós-venda, que apresenta as mais variadas soluções para o cliente) ou através do canal online, recentemente reformulado e que oferece tudo à distância de um clique, com inúmeras e novas vantagens para os utilizadores.
A Worten de hoje não é apenas loja física ou online; somos uma marca que aposta numa estratégia omnicanal, incorporando todas as vertentes do negócio, com vista a satisfazer e a superar as expectativas do consumidor mais exigente.
Temos, de facto, conseguido adicionar valor para o cliente, sem perder rentabilidade, através de uma melhoria contínua nos processos e na eficiência operacional.

Store Magazine | A política de crédito e de descontos em cartão tem dado resultados?
NNR | As campanhas de crédito – nomeadamente as de dez vezes, sem juros, e as de 1€ ao dia – e as campanhas Nota 20 e Dia30, com descontos associados em talão, são das mais procuradas pelos nossos clientes, funcionando muito bem e com resultados bastante positivos.
A forte adesão por parte dos nossos clientes a estas campanhas mostra que estamos numa boa direção.

Store Magazine | Do ponto de vista da publicidade, a marca vai continuar a apostar em campanhas em televisão com figuras públicas?
NNR | Apresentámos na nossa campanha de aniversário, que arrancou a 25 de setembro, o novo rosto da marca – Daniela Ruah. Trata-se de uma jovem atriz, com um currículo impressionante e com quem a marca fez logo uma boa ligação.
Pontualmente, também iremos ter outras figuras públicas associadas às nossas campanhas, como é o caso de Marco Horácio, o nosso "anfitrião" da campanha de Natal deste ano, que nos ajuda na procura de Pais Natal de elite. À semelhança do que fizemos no ano passado, arrancámos com a campanha de Natal mais cedo, em setembro, numa original ação no facebook, que visa encontrar os Pais Natal de elite, que serão os protagonistas do nosso anúncio de TV. O grande vencedor levará ainda para casa um cabaz recheado de tecnologia, no valor de 2500€.

Store Magazine | A internacionalização começou em 2008. Quais são os mercados prioritários? Estão previstos novos investimentos a este nível?
NNR | A internacionalização é uma prioridade estratégica da Sonae, pelo que todas as suas insígnias estão atentas às oportunidades que podem surgir além-fronteiras.

Fonte: Store Magazine

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária