quinta-feira, 02 janeiro 2020 16:02

Igualdade de género: A não discriminação é o princípio da Auchan

O princípio da igualdade de género é considerado um dos pilares da política de diversidade da Auchan Retail, e está presente na primeira visão da empresa, definida em 2001. Tem sido, pois, uma das preocupações da insígnia, afiança o diretor de Recursos Humanos, Jorge Filipe, que explica ainda que tem assumido um papel ativo nesta área, tanto a nível interno, como externo.

 

Numa perspetiva interna, estas questões refletem-se na criação de benefícios que valorizam, igualmente, homens e mulheres, sendo que “todas as políticas de recursos humanos da Auchan assentam em conceitos de não discriminação”. No início do percurso com destino à igualdade de género, a insígnia definiu dois passos que tinham de ser dados, nomeadamente, a identificação e a resolução das problemáticas que pudessem impulsionar desigualdades. Foi neste contexto que identificou áreas consideradas “tradicionalmente masculinas”, como o talho, a pastelaria e a segurança, com salários 25% a 30% superiores aos das áreas “tradicionalmente femininas”, entre elas a peixaria e as caixas, nas quais promove, agora, a participação e a integração de ambos os sexos. “A Auchan Retail Portugal pode orgulhar-se de não ter nenhuma função ligada a um género”, afirma Jorge Filipe.

Ao mesmo tempo, a empresa desenvolveu, a partir de 2009, a gestão por competências, de modo a eliminar os gaps existentes entre homens e mulheres na evolução de carreira, uma vez que, até esse momento, os homens evoluíam mais rapidamente. Além disso, tornou o recrutamento mais equitativo, tendo passado a procurar competências, em vez de géneros. Consequentemente, nos anúncios de emprego, a insígnia recorre a uma linguagem neutra, sem elementos discriminatórios em função do género, tendo, inclusive, exemplos em que a pessoa recrutada estava grávida de dois, três ou cinco meses.

Mas a “mudança de mentalidades” também tem recebido a atenção da Auchan Retail Portugal, que, em 2008, lançou a iniciativa “Pai do Ano”, que visa reconhecer a “importância do direito do pai na assunção de responsabilidades familiares e parentais”, atribuindo um prémio ao pai que partilhe, no mínimo, um mês de licença aquando do nascimento do filho.

Outro exemplo prende-se com questões relacionadas com a penalização da premiação das mulheres, nos períodos de baixa de parto, as quais foram revistas e eliminadas. “Nos últimos anos, o absentismo por maternidade não tem nenhuma penalização, assim como a evolução salarial”, sublinha o diretor de Recursos Humanos.

As políticas internas têm uma face externa, concretizada, nomeadamente, com a participação do retalhista no Fórum Empresas para a Igualdade (IGEN). Mas concretizada também na relação com a comunidade. É aqui que se enquadra a aposta no comércio responsável, por via da criação de uma marca de brinquedos, a One Two Fun, em que não há qualquer distinção por género, apenas por faixas etárias.

“Importa relembrar que a Auchan Retail Portugal é a única empresa de Distribuição no mundo certificada com a norma SA 8000 – Responsabilidade Social –, desde 2006, e nesse sentido a nossa estratégia empresarial integra o princípio da igualdade entre mulheres e homens, o que constitui, sem dúvida, uma estratégia de valorização dos recursos humanos, sendo sua preocupação permanente fomentar condições de igualdade entre todos/as os/as colaboradores/as ao nível do recrutamento, das políticas retributivas, do acesso à formação, da promoção interna e da condição de reforma”, destaca Jorge Filipe.

A maior parte dos colaboradores da Auchan Retail Portugal, atualmente, são mulheres (64%) e 36% homens. No que a cargos de chefia diz respeito, a percentagem de líderes está equiparada – 50% /50% –, enquanto, em termos de cargos de direção, há um desequilíbrio: 31% são mulheres.

A progressão na carreira é também uma realidade para a insígnia. “No último ano, cerca de 40% das nossas vagas para chefias foram preenchidas através de progressão interna. Fomentamos percursos zig zag, permitindo a participação voluntária na candidatura a uma vaga na empresa, através do programa Move-te Cá Dentro”, menciona o diretor de Recursos Humanos. Um exemplo disso é o atual CEO, Pedro Cid, que iniciou a sua carreira como responsável de mercado, na loja.

Com vista à redução da diferença salarial entre homens e mulheres, Jorge Filipe revela: “Realizamos auditorias internas e externas para controlarmos os nossos indicadores (SA8000) e sensibilizamos e formamos as nossas chefias, de modo a assegurar a igualdade salarial entre géneros na nossa organização”.

Paralelamente, a igualdade de género é também assumida ao nível do Código de Ética da Auchan Retail Portugal, garantindo o envolvimento de todos os seus stakeholders, desde os fornecedores aos colaboradores.

Fonte: Store

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária