segunda-feira, 23 março 2020 16:21

Emprego no retalho? Da perceção à realidade

Baixos salários, precaridade, rotatividade, trabalho por turnos. São alguns dos contornos da fraca perceção que os portugueses têm do emprego no retalho, visto como pouco atrativo para trabalhar. Mitos, asseguram retalhistas, que, admitem, no entanto, a necessidade de trabalhar no sentido de melhorar a comunicação sobre as “suas” pessoas e, com isso, alterar a perceção dos portugueses. A bem do setor.

 

Coviran, KIKO Milano, IKEA, Primark e Worten fazem a sua leitura deste retrato e partilham a respetiva estratégia para a gestão das pessoas.

Veja aqui a edição em formato e-book →

Fonte: Store

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária