quinta-feira, 16 julho 2015 17:09

Proposta de revisão de classes energéticas pode gerar confusão, diz EuroCommerce

A proposta de revisão da diretiva de etiquetas energéticas poderá prejudicar a distribuição. Uma conclusão do EuroCommerce que se mostrou "desiludido" com a Comissão Europeia que pretende voltar à escala de A a G, porém a categoria C passará a rotular os eletrodomésticos com melhor performance.


Segundo o EuroCommerce, esta alteração poderá gerar confusão junto dos consumidores e, consequentemente, prejudicar negócios, uma vez que os clientes vão encarar os novos produtos no mercado como menos eficientes do que aqueles que já possuem em casa.


O diretor-geral do EuroCommerce, Christian Verschueren, afirma que a organização apoia a clarificação dos rótulos energéticos e a resolução da "inflação" provocada pelas taxas de eficiência.


No entanto, o novo sistema obrigará os retalhistas a voltar a etiquetar os produtos e a assumir responsabilidades dos fabricantes, tendo mais custos. Uma situação que, para o diretor-geral, vai contra a legislação europeia no âmbito de segurança dos produtos, que proíbe o "relabelling" de produtos, por parte dos retalhistas.


Fonte: EuroCommerce

Newsletter

captcha 

Estante

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária