quinta, 13 setembro 2018 13:01

Resíduos: EuroCommerce reclama maior foco legislativo da Comissão Europeia

O diretor-geral do EuroCommerce, Christian Vershueren, afirmou esta quinta-feira, no plenário do Parlamento Europeu, que os retalhistas e grossistas estão comprometidos com a economia circular, nomeadamente com a redução do uso de pástico, mas reclamou um enfoque mais concreto e prático da legislação que a Comissão Europeia está a propor.

 

 “Estamos envolvidos ativamente na redução do desperdício na cadeia de abastecimento e encaramos o princípio da Responsabilidade Alargada do Produtor como uma ferramenta válida para comprometer toda a cadeia na recolha, separação e reciclagem dos resíduos. Não o consideramos uma panaceia para colmatar as falhas sistemáticas que levam à produção de lixo.  É por isso que acreditamos que aquele princípio já está suficientemente coberto na diretiva-quadro sobre os desperdícios e na diretiva sobre embalagens e resíduos de embalagens, pelo que não devia estar agora incluída na regulação sobre os plásticos”, sustentou.

O EuroCommerce – acrescentou – receia igualmente que  uma diretiva muito ambiciosa sobre um sistema separado de recolha de garrafas venha a minar, sem intenção, um sistema que já funciona bem, tornando-o impossível para as pequenas e médias empresas.

O diretor-geral da organização adiantou que o setor tem respondido à crescente sensibilização da sociedade para o impacto ambiental do que compra e do que deita para o lixo. E, de acordo com o programa de ação para o ambiente, os retalhistas e grossistas têm assumido uma série de compromissos, como reduzir o uso de plástico em 20% até 2025, alcançar os 100% de produtos recicláveis na mesma data ou até deixar de vender produtos de plástico de uso único.

Fonte: EuroCommerce

Newsletter

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária