segunda-feira, 13 janeiro 2020 16:13

Consumidores consideram a automatização positiva

Os consumidores respondem positivamente aos progressos introduzidos pela automatização, sobretudo no que diz respeito aos critérios de conveniência, eficiência e sustentabilidade. De acordo com o estudo “Smart Stores – Rebooting the retail store through in-store automation”, do Capgemini Research Institute, para trazerem os clientes de volta às lojas físicas, não basta essa tendência, os lojistas têm de se focar também na qualidade da experiência que oferecem.

As conclusões revelam que a maioria dos consumidores (59%) que já visitaram espaços, que disponham de automatização, está pronta para abandonar as lojas que não estejam equipadas com estas tecnologias. Os consumidores consideram que a automatização pode ser uma solução para os problemas com que se confrontam regularmente nas visitas às lojas físicas, tais como: as longas filas para pagar nas caixas (66%), a dificuldade em encontrar os produtos que procura (60%) e as ruturas de stock (56%).

Segundo revela o novo estudo do Capgemini Research Institute, o amadurecimento das tecnologias de automatização transforma-as num fator competitivo, decisivo e relevante, com os consumidores a responderem de forma positiva a todas as vantagens que elas oferecem. Ainda assim, não chega, os lojistas deverão privilegiar a adoção de tecnologias de automatização capazes de criarem experiências positivas para os clientes, em vez de optarem pela automatização focada nas poupanças.

Para o “Smart Stores – Rebooting the retail store through in-store automation”, foram inquiridos mais de 5.000 consumidores e de 500 gestores do setor do retalho, nas regiões da América do Norte, Europa e Ásia.

 Fonte: Valkirias Consultores

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária