Imprimir esta página
sexta-feira, 25 setembro 2020 12:17

EuroCommerce: Retalhistas precisam de revisão de pagamentos “urgente”

A Comissão Europeia lança a Estratégia de Pagamentos no Retalho para a União Europeia, que prevê a promoção de sistemas de pagamentos alternativos. O diretor-geral do EuroCommerce, Christian Verschueren, durante a comunicação do projeto, refere que as soluções vão demorar entre dois a quatro anos a serem implementadas e os comerciantes precisam “agora de uma ação urgente”.

A pandemia levou a uma maior utilização de cartões de crédito e de débito, o que faz com que os retalhistas tenham uma despesa ainda maior por aceitarem esse tipo de pagamento. A Comissão Europeia comprometeu-se, com o lançamento da Estratégia de Pagamentos no Retalho para a União Europeia, a promover sistemas de pagamentos alternativos, através da utilização de tecnologia de pagamento instantâneo, como o SCTInst e novas aplicações para pagamentos móveis. O diretor-geral do EuroCommerce, Christian Verschueren, diz-se “satisfeito” com o projeto, contudo, refere o tempo que pode demorar a ser implementado.

"Saudamos, portanto, o compromisso da Comissão na comunicação de hoje de promover sistemas de pagamento alternativos. Mas estes levarão pelo menos mais 2-4 anos a implementar, e os comerciantes precisam agora de uma ação urgente para resolver este problema crescente", diz.

O responsável acrescenta ainda que lamenta a decisão da Comissão Europeia de, enquanto se espera por sistemas alternativos, não usar a revisão do Regulamento de Taxas de Intercâmbio, de forma a alargar o seu âmbito para lidar com o aumento das taxas não regulamentadas, particularmente das taxas do sistema de cartões.

Fonte: EuroCommerce