sexta-feira, 29 outubro 2021 13:03

Decathlon reforça compromissos climáticos

Após a validação inicial dos objetivos climáticos da Decathlon em 2019, relativamente às suas emissões diretas de gases de efeito estufa e o compromisso com uma abrangência inicial de fornecedores, a iniciativa Science Based Targets (SBT) acaba de incluir na trajetória toda a cadeia de valor.

A insígnia tem trabalhado com o STB, nos últimos dois anos, para definir as metas de redução adequadas e alinhadas com as descobertas científicas do IPCC e as metas do Acordo de Paris. Estas metas de redução foram convertidas em planos de ação para todas as atividades da Decathlon, do design do produto à sua comercialização. Ou seja, reduzir em 90% as emissões de GEE (gases de efeito estufa) até 2026, tendo 2016 como ano base, reduzir em 53% a intensidade das emissões de GEE no mesmo período e garantir o compromisso de 90% dos fornecedores nas suas emissões, cobrindo bens e serviços adquiridos, validados pela iniciativa Science Based Target até 2026.

“Tendo em conta o desafio crítico e a pressão da crise climática, a Decathlon procura aplicar e contribuir para os mais robustos quadros de referência. Nesse sentido, a validação pelo SBT da nossa trajetória de redução em toda a cadeia de valor está de acordo com os objetivos definidos”, comenta o Líder da Estratégia Climática da Decathlon, Emmanuel Cibla. “Com base nesta conquista, a Decathlon pretende rever a compatibilidade do seu modelo de negócio com um mundo de “baixo carbono +1,5 C°” e, assim, abraçar as oportunidades proporcionadas por uma economia baseada na utilização ideal de produtos, circularidade e serviços”, explica.

Em simultâneo, a Decathlon tem como objetivo, até 2026, que 100% dos produtos beneficiem de uma abordagem de ecodesign e rotulagem ambiental e que 100% da eletricidade seja proveniente de fontes renováveis, assim como a melhoria da eficiência energética nas lojas e armazéns. No âmbito da produção, a meta é zero consumo de carvão, com 100% de energia renovável e programas de eficiência energética nas instalações dos fornecedores.

Fonte: GCI

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária