segunda-feira, 12 setembro 2016 16:48

Investimento em TI e omnicanal é desafio para 30% dos retalhistas

Mais de 30% dos executivos de retalho europeus enfrentam desafios no que diz respeito ao investimento em TI, organização logística, compreensão e conhecimento do comportamento do consumidor e gestão das operações no omnicanal. Uma conclusão do relatório “UPS Pulse of the Omnichannel Retailers”.


Aquando da adaptação das cadeias de distribuição aos consumidores que efetuam compras online frequentemente – conhecidos por flex shoppers –, os retalhistas devem concentrar-se, sobretudo, em três grandes áreas logísticas: lojas físicas, situações de out-of-stock e devoluções além-fronteiras.


Segundo a UPS, se os retalhistas europeus ambicionarem uma posição competitiva no mercado, devem ter em conta que as lojas tradicionais estão a reduzir de dimensões e as lojas online ganham cada vez mais importância. Os dados também revelam que 31% dos empresários estão a planear utilizar a rede de lojas ou locais alternativos de pick-up nos próximos 12-24 meses para oferecer mais conveniência no momento da recolha das encomendas.


Já a investigação sobre o omnicanal revela que as empresas online são bastantes sensíveis às variações de stock: 68% dos e-tailers oferecem os serviços de tracking e entrega numa morada específica assim que o produto estiver disponível; 59% acompanham os pedidos de encomenda e notificam proativamente o consumidor relativamente à disponibilidade de um produto. As lojas físicas não acompanham esta tendência, uma vez que cerca de metade (45%) simplesmente sugere aos clientes esperar pelo produto, sem fornecer uma alternativa.


Por fim, no que diz respeito à gestão de devoluções além-fronteiras, os inquiridos referem que os principais desafios nesta área são a gestão de produtos com defeito (64%) e controlo de qualidade da performance (50%). O estudo também sugere que mais de 60% dos retalhistas referem a necessidade de ter múltiplos parceiros logísticos para gerir as devoluções, sendo que mais de 70% referem que estes contribuem para a relação de custo-eficácia.


“Os consumidores exploram os canais de venda online e tradicionais, acabando por optar por aquele que melhor atende às suas necessidades”, refere Carrie Royle, diretor de Marketing para o Retalho da UPS Europa. “As redes sociais assumem-se como uma grande ferramenta para comparar e avaliar a oferta dos retalhistas. As soluções de transporte da UPS surgem assim para ajudar os retalhistas a crescer e a aumentar a satisfação dos seus clientes nas compras e transações online.”


O estudo “UPS Pulse of the Omnichannel Retailers” contou com os testemunhos de executivos de mais de 700 empresas europeias de retalho.


Fonte: Parceiros de Comunicação

Newsletter

captcha 

Estante

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária