terça-feira, 11 fevereiro 2020 12:29

Embalagens do Continente ajudam a reciclar

O Continente, numa iniciativa conjunta com a Sociedade Ponto Verde (SPV), está a colocar um conjunto de instruções que explicam como se deve reciclar cada embalagem, nos seus produtos de marca própria. O objetivo passa por ajudar os clientes a fazer a preparação e a separação, contribuindo para a taxa de reciclagem em Portugal.

 

A nova iconografia já está a ser implementada e a insígnia prevê que, no prazo de dois anos, esta esteja incluída em todos os seus produtos.

Além de indicar qual o ecoponto a que se destinam, inclui informações sobre as formas de preparar e separar as embalagens, integrando comportamentos como espalmar os pacotes de leite ou escorrer as garrafas dos iogurtes líquidos – antes de colocar no contentor. As instruções presentes nos produtos pretendem ainda incentivar os consumidores a adotar “comportamentos mais amigos do ambiente”.

Na visão da diretora de Marcas Próprias da Sonae MC, Ana Alves, “existem muitas dúvidas em relação ao processo da reciclagem e à separação dos vários componentes, e as embalagens são um meio privilegiado para esclarecer as questões”.  

Neste sentido, sublinha: “Queremos ajudar os nossos clientes a reciclar mais e melhor e, por isso, somos uma vez mais pioneiros na comunicação de boas práticas nas nossas embalagens”.

Por sua vez, a CEO da SPV, Ana Isabel Trigo Morais, destaca que o projeto que têm vindo a desenvolver com a Sonae MC, “vem, por um lado, conferir às embalagens um maior potencial de reciclabilidade e, por outro lado, tornar mais simples, percetível e clara ao consumidor toda a iconografia relacionada com a separação seletiva”.

A iconografia também foi alvo de “estudos aprofundados, junto dos consumidores”, que foram convidados a desenhar estas instruções para várias tipologias de produtos.

“Acelerar a transição para uma economia circular em plásticos só é possível com o envolvimento de todos – fornecedores, retalhistas e consumidores. Este ciclo começa com o desenho de embalagens recicláveis, cujos materiais podem ser reciclados e posteriormente incorporados em novas embalagens, e é essencial evitar o desperdício e garantir que o plástico não termina no meio ambiente. O consumidor é parte fundamental no processo garantindo que, depois de usadas, as embalagens têm o destino certo, que lhes permite ganhar uma nova vida”, conclui Ana Alves.

Fonte: LPM Comunicação

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária