segunda-feira, 03 maio 2021 16:27

Auchan trabalha ecodesign das embalagens há 10 anos

O ecodesign das embalagens de marca própria da Auchan Retail Portugal é trabalhado, desde 2011, seja no retirar as cartonagens desnecessárias; na simplificação dos invólucros, para melhorar a sua reciclabilidade; ou no ajuste do formato, dimensão e concentração, de forma a minimizar volume no transporte e, assim, reduzir o impacto e a pegada de carbono.

O diretor de Marca Própria da insígnia, Rui Oliveira, destaca que este tema integra a “Militância pelo São”, um dos projetos estratégicos da empresa. No seu âmbito, estão quatro grandes áreas de atuação: o fim dos produtos de plástico de uso único, concebidos para ser utilizados uma vez apenas e depois descartados; as embalagens dos produtos de marca própria; os invólucros de serviço, utilizados para embalamento na loja, em balcão ou uso cliente; e os recipientes de transporte, que respeitam à logística e às entregas ao cliente. Atualmente, tem dois objetivos estratégicos para ver cumpridos até 2022: 100% das embalagens dos produtos da sua marca serem reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis; e remover, tanto quanto possível, o plástico dos tradicionais mercados de frescos, frutas e verduras.

Relativamente ao fim dos plásticos de uso único, a Auchan alterou todos os paus de cotonetes de plástico para papel, nos produtos da sua marca; retirou de venda a loiça descartável de plástico; e introduziu soluções de fraldas reutilizáveis. Quanto à reciclabilidade dos materiais, já lançou várias gamas de produtos produzidos a partir de material reciclado: sacos de plástico feitos a partir de plástico separado nas lojas, brinquedos de PET, canetas de PET e frigideiras feitas a partir de latas de alumínio.

No que diz respeito ao design, a palavra de ordem das embalagens da insígnia é “simplicidade”. Afinal, “quanto mais simples, mais sustentável”. Rui Oliveira conta que as alterações que estão a levar a cabo seguem a seguinte ordem: só utilizam as embalagens necessárias; na menor quantidade possível, que garanta a proteção e segurança do produto; utilização de monomaterial para simplificar a reciclagem; integração de material reciclado, para assegurar a circularidade dos materiais; sensibilização, com a utilização de uma nova iconografia que apoia o cliente no fim de vida da embalagem; e os materiais selecionados são escolhidos para minimizar o impacto ambiental e ajustados ao uso. Seguem, pois, a hierarquia dos seis R – recusar, reduzir, reutilizar, reciclar, recomendar e repensar.

Muitos dos produtos da empresa têm certificação que credencia a sustentabilidade dos mesmos. Exemplo disso são a gama de detergentes eco, para limpeza da casa e da roupa, que exibe os rótulos “Ecocert” e “Ecolabel”; os sacos do lixo compostáveis com certificação “OK COMPOST HOME” – degradam-se com o desperdício orgânico das refeições, plantas e outros resíduos fermentáveis –; e as embalagens de papel com certificação “Forest Stewardship Council”, como as das frigideiras Actuel, cujo papel tem origem em florestas geridas de forma sustentável.

O diretor de Marca Própria assegura que estão a fazer um “levantamento exaustivo”, ao nível internacional, de todos os materiais de plásticos de uso único que podem alterar, bem como de todas as características das embalagens de produtos de marca própria ou das de serviço. “No fundo, queremos fazer esta transição ecológica em toda a marca Auchan, não comprometendo o preço final para o cliente. É a chamada economia verde”, conclui.

Fonte: Store

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária