quarta, 04 outubro 2017 16:22

Sonae procura startups de tecnologia para retalho

A Sonae lança a iniciativa “Disrupt Retail – Call for Technology”. Os negócios de retalho da Sonae vão abrir as portas às startups nacionais e internacionais, permitindo-lhes testar as soluções que desenvolvem em ambiente real.

 

A iniciativa enquadra-se na política de inovação aberta e de cooperação tecnológica da Sonae, e visa “fomentar novas soluções tecnológicas que sejam disruptivas e criadoras de valor acrescentado para os clientes das insígnias de retalho”, segundo o comunicado.

Esta primeira edição vai aceitar candidaturas até 15 de outubro. Até ao final deste mês todas as candidaturas serão analisadas e escolhidos os projetos a desenvolver na Sonae. A sua implementação ocorrerá ainda este ano, através da BIT, a área de sistemas de informação da Sonae para o retalho.

As startups participantes beneficiarão do acompanhamento por especialistas Sonae em tecnologia e retalho, da possibilidade de utilização de um ecossistema com mais de três milhões de clientes e mais de 1.000 lojas, da validação de produto pelos clientes e stakeholders da Sonae.

A iniciativa dá também acesso a possíveis investimentos nos projetos pela unidade de gestão de investimento Sonae IM, onde se inclui a Bright Pixel.

A Sonae procura projetos nas áreas de otimização de merchandising, operações de loja e armazéns, engagement com clientes, logística e experiência de compra (online e offline), mas pode acolher projetos noutras áreas que sejam disruptivos para o sector do retalho. Entre as tecnologias valorizadas estão inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, Internet of Things, robótica, assistentes virtuais e blockchain, “ou qualquer outra que permita apresentar soluções inovadoras”.

“A Sonae MC, através desta iniciativa, procura promover a sincronização de ritmos de geração de valor entre os ecossistemas corporativos e startups. Esta sincronização é catalisada pelo cruzamento das propostas de valor dos mais diversos empreendedores com oportunidades existentes ao longo de toda a cadeia de valor do retalho”, diz o CIO da Sonae MC, João Gunther Amaral.

Além das startups, o programa está também acessível a centros de investigação e desenvolvimento, bem como a empresas e agências que apresentem soluções suficientemente maduras para serem testadas.

Fonte: BA&N

Estante

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária