quinta-feira, 08 abril 2021 16:07

Lidl migra processos para digital

“Ao nível de formação em RH, houve a necessidade de ajustar todos os processos e fazer a migração para ambiente digital, dados os constrangimentos físicos que a Covid-19 nos colocou”, começa por dizer o departamento de Comunicação Corporativa do Lidl Portugal, acrescentando que recorreu às ferramentas online que mais utilizam, como a Teams ou a Webex. Ademais, disponibilizou conteúdos para a aquisição de novas competências, tanto na área do digital, como na gestão remota de equipas e no bem-estar pessoal; e criou vídeos e e-learnings.

A insígnia diz privilegiar o contacto “próximo e regular” com os colaboradores – algo que é desafiante, uma vez que estão dispersos de norte a sul do País, entre lojas, entrepostos e escritórios. Nesse sentido, tem dois canais de comunicação contínuos: a intranet, na rede interna; e a aplicação móvel, para uso no telefone, que, com a pandemia, desempenhou um papel “essencial” na passagem de informação. Lançou ainda um microsite interno, acessível através das duas plataformas, “com toda a informação útil e importante sobre a pandemia”; alargou o horário da “Linha de Apoio ao Colaborador”, para um “melhor acompanhamento e esclarecimento de dúvidas”; e disponibilizou apoio psicológico, “em prol do bem-estar emocional e mental” dos funcionários.

No que respeita à formação, “para garantir a proximidade e a interação, ainda que à distância”, adotou o método de role plays, isto é, a simulação de situações reais – uma abordagem “muito bem aceite” pelos colaboradores. Além disso, optou por formações mais curtas e mais espaçadas no tempo, e ajustou a metodologia ao tema da formação.

“As alterações implementadas foram muito bem aceites pelos colaboradores. Ao nível da formação, mesmo remotamente, participaram de forma motivada e entusiasta. E a comunicação interna manteve-nos unidos e informados”, assegura.

O retalhista acredita que a pandemia veio alterar, “para sempre”, a forma como trabalhava e que, no futuro, vai permanecer um regime misto de formação – digital e presencial. Quanto à comunicação interna, afirma que continuará a fazer o trabalho que tem feito até então, “tirando o máximo partido das ferramentas de comunicação, desenvolvendo outras quando pertinente, e agindo de forma rápida e flexível, de forma a dar a melhor resposta possível às necessidades e dúvidas dos colaboradores”.

Também no futuro, quer manter a formação “relevante” – como melhoria do desempenho individual – e “apetecível”, adaptando a dimensão virtual e tornando-a mais próxima, misturando métodos e formas de desenvolver aprendizagens, e privilegiando a utilização de métodos alternativos, como conteúdos digitais para melhorar a aquisição global de conhecimentos. “O mundo mudou, as expetativas dos nossos colaboradores também.  Naturalmente, que temos que fazer um trabalho constante de avaliação e melhoria, para garantir que todos recebem as mensagens, seja de formação, seja da empresa, e conseguem integrá-las no seu dia a dia. (…) Aqui, o futuro passa por continuarmos o caminho que tem sido construído, envolvendo cada vez mais as nossas pessoas e equipas”, conclui o departamento de Comunicação Corporativa do Lidl Portugal.

Fonte: Store

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária