sexta-feira, 26 novembro 2021 15:43

Retalhistas estão mais conscientes para importância do digital

A consciência para a importância de implementar experiências digitais é cada vez maior entre os retalhistas nacionais. A conclusão é do relatório da plataforma de pagamentos Adyen Retalho 2021 – A Metamorfose do Retalho, segundo o qual sete em cada dez retalhistas estão despertos para essa necessidade.

Este estudo indica que 36% dos retalhistas portugueses têm uma estratégia formal e ativa de digitalização, sendo que apenas 10% têm canais físicos e online diferentes e não pretendem uni-los. A juntar a isto, 75% dos inquiridos revelam reconhecer a importância de oferecer todas as opções de pagamentos que os seus consumidores pretendam utilizar.

Estes dados locais analisados pela Adyen através de um estudo de 102 retalhistas e mais de mil consumidores em território português, permite aferir que os hábitos dos consumidores se alteraram devido à pandemia de COVID-19. 34% dos consumidores admitem monitorizar mais os seus gastos agora devido à incerteza económica e 43% indicaram que em 2021 têm poupado e fazem compras com menos frequência.

Entre as principais preocupações das empresas nacionais estão: melhorar as opções de entrega ao cliente (86%), proporcionar novos canais digitais para a participação dos clientes (85%) e ainda oferecer novas soluções de pagamento (84%).

No que diz respeito aos pagamentos, 49% dos consumidores em Portugal acreditam que os retalhistas devem ser responsáveis e oferecer sistemas de proteção no momento do pagamento. Quatro em cada dez admitem ter abandonado uma compra precisamente devido a falhas nos processos de autenticação.

Um quarto dos retalhistas acredita, por seu lado, ter sistemas de terceiros para identificar fraudes, embora 14% ainda digam que não têm nada em vigor e não estão preparados para a gerir. Oferecer aos consumidores portugueses o método de pagamento da sua escolha “é essencial para um processo de checkout sem fricções”. No nosso país, 64% gostam de poder escolher entre vários métodos no momento da compra, e metade acredita que os retalhistas devem facilitar a sua escolha. A resposta dos retalhistas parece clara, com sete em cada 10 empresas a considerar muito relevante garantir a disponibilização de opções de pagamento que os seus clientes querem utilizar (74,51%) e a oferta de opções de pagamento consistentes em todos os canais (71,57%).

Além dos métodos de pagamento, é importante considerar o comportamento do comprador e como a sociedade se está a adaptar à emergência de novas tecnologias adaptadas ao comércio. 23% dos consumidores portugueses pensam que as empresas precisam de tornar a experiência de compra mais interessante através, por exemplo, de experiências de Realidade Virtual, de cafés em lojas ou de eventos/atividades especiais. A maioria dos retalhistas parece disposta a dar este salto e oferecer diferentes opções aos seus clientes, sendo que sete em dez estão conscientes da importância de implementar experiências digitais nas suas lojas.

Apesar da tendência crescente de regresso a espaços físicos, 46% dos consumidores fazem regularmente compras online, com mais de metade dos portugueses a utilizarem mais aplicações do que nunca. A confiança é de importância vital, pois metade dos inquiridos só comprarão online em lojas que estejam familiarizadas com o assunto. De acordo com o relatório, “simplicidade é também a chave, uma vez que quatro em cada dez consumidores não fariam compras em websites ou aplicações de difícil navegação”.

Por fim, valores como a responsabilidade e a diversidade são tidos em conta na escolha do local de compra: 42% dos inquiridos dizem que a ética de um retalhista é agora mais importante para eles como resultado da pandemia e um terço diz que são mais propensos a comprar a retalhistas com fornecedores ou cadeias de fornecimento éticos.

Fonte: Canela PR

Newsletter

captcha 

Assinar Edição ImpressaAssinar Newsletter Diária